sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Braga em Risco'17 - Oficinas nas Escolas


No âmbito do 'Braga em Risco', tive o prazer de fazer oficinas em quatro escolas do concelho de Braga, com alunos dos 3 aos 15 anos. :-)


A EB de Lamaçães e a EB Trigal Santa Maria inventaram mais alguns “Escaganifobéticos”.



Os Jardim de Infância de Sequeira e Jardim de Infância dos Arcos brincaram com o “Quem Conta Um Conto, Acrescenta Um Risco”, de onde saíram estas duas histórias que fariam os Monty Python roerem-se de inveja. :-)

A BRUXA INVEJOSA E O FEITICEIRO PINÓQUIO


Era uma vez uma bruxa que tinha uma vassoura na mão direita e uma espada na mão esquerda. Ela estava muito zangada com o feiticeiro Pinóquio porque ele lhe tinha pregado uma graaaande mentira. Estava tão zangada, tão zangada, que até queria atacá-lo com a espada! E que mentira tão grande tinha ele inventado, perguntam vocês? Ora bem, o feiticeiro Pinóquio dissera à bruxa que ia arranjar uma abelha de estimação. Uma abelha normal, como tantas que por aí andam. Mas depois resolveu comprar um cão-abelha - metade cão, metade abelha. Com asas, ferrão e riscas amarelas e pretas. A bruxa, que já tinha um gato e um leão de estimação e também tinha muito mau feitio, ficou verde de inveja, pegou na vassoura e na espada e foi atrás do feiticeiro Pinóquio para se vingar. Mas, quando o viu, acalmou. É que a mentira não lhe tinha feito crescer só o nariz. Crescera-lhe também um braço muito compriiiiiido e encolhera-lhe o outro braço até ficar muito pequeniiiiino.. O tronco mingou e as perninhas murcharam. Agora, estava do tamanho de uma folha. Bem lhe valeu o cão-abelha que o transportava para todo o lado! A bruxa, essa, não foi castigada por ter mau feitio e ser invejosa. Mas foi pena porque ela bem merecia!


O FOGUETÃO E O EXTRATERRESTRE


Era uma vez um foguetão que estava muito triste porque era fraco e não conseguia chegar à lua. Na lua, vivia um extraterrestre que só tinha olhos na cara, uma monocelha e um nariz de palhaço. Usava também uns grandes sapatos de palhaço e podia voar com as suas asas de borboleta ou com as suas asas de morcego. 
O fogetão viu lá em baixo, no mar, um barco de piratas a afundar-se. O tesouro foi parar ao fundo do mar e os peixes ficaram muito contentes. Um dos piratas estava aflito na água porque não sabia nadar, mas o Pirata Perna-de-Pau-Mão-de-Gancho apanhou boleia de uma baleia e salvou o amigo. Na Ilha-do-Meio-do-Mar, os dinossauros olhavam espantados para todo aquele movimento. Depois, os piratas arranjaram um barco com asas e desistiram do mar. 
Enquanto tudo isto acontecia e para surpresa do foguetão, apareceu o filho do extraterrestre - que também só tinha olhos na cara, nariz de palhaço, sapatos de palhaço, asas de borboleta e asas de morcego, mas ainda não lhe tinha crescido a monocelha. O filho do extraterrestre começou a brincar com o foguetão e a cavalgar em cima dele e o foguetão ficou tão contente por ter um amigo que ganhou forças e chegou à lua.



segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Braga em Risco'17 - Outono


Autora: Fedra Santos
Tema geral: Outono
Título: Rodopio
Técnica: Ilustração Digital (Adobe Photoshop).
Impressão de giglée sobre Somerset Satin 300gr





quinta-feira, 15 de junho de 2017

O livrinho dos versos para rir 2



Tenho tosse no cabelo,
Dor de dentes no cachaço,
Sinto canseira nas unhas,
Não vejo nada de um braço.














O livrinho dos versos para rir 2
José Viale Moutinho e Fedra Santos, Edições Afrontamento, 2017






segunda-feira, 14 de novembro de 2016

'Braga em Risco' - 1.º Encontro de Ilustração


Autora: Fedra Santos
Título: É preciso ter galo...
Técnica: Ilustração Digital (Adobe Illustrator).
Impressão de giglée sobre Somerset Satin 300gr

Mais informação sobre os Galos Casamenteiros, Igreja de Santa Cruz, Braga:
http://sol.sapo.pt/artigo/120170/os-galos-casamenteiros















BRAGA 22 x 22 
12 nov. a 3 dez. 

Anabela Dias, Ana Biscaia, Cátia Vidinhas, César Figueiredo, Danuta Wojciechowska, Evelina Oliveira, Fedra Santos, Ileana Rovetta, José Machado, Mafalda Milhões, Marc Parchow, Margarida Botelho, Marta Madureira, Patrícia Figueiredo, Paulo Galindro, Rachel Caiano, Raquel Costa, Sandra Sofia Santos, Sara Feio, Sebastião Peixoto, Sérgio Ribeiro, Uma Joana 
Curadoria: Pedro Seromenho 

"Nesta coletiva de ilustração encontrarás vinte e dois olhares diferentes. O desafio foi lançado e este é o resultado do trabalho de vinte e dois ilustradores que aceitaram ver, sentir e representar a cidade de Braga com traços únicos e inconfundíveis. Os trabalhos exibidos refletem o talento e a singularidade de vários autores que são premiados e reconhecidos a nível nacional. Outros são valores emergentes que vão dar que falar. Porque numa cidade é tão importante o passado e o património, quanto o futuro e a inovação. A arte é a reinvenção da realidade. Ou, neste caso concreto, de uma cidade."



sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Pedro e o Lobo










Texto e Encenação: Luiz Oliveira
Interpretação: Luiz Oliveira, Rita Calatré, Vítor Fernandes
Música Original e Pianista: Rui Souza
Cartaz: Fedra Santos
Bonifrates e Figurinos: Susana Morais e Luiz Oliveira
Cenografia: Xico Alves
Desenho de Luz: FM e Fernando Oliveira

https://www.facebook.com/jangada.teatro/